BLOG EXAME DE ORDEM

por MAURÍCIO GIESELER

publicado em 23/11/2018 às 14h50
XXVII Exame de Ordem: Teremos anulações?

Quais são as perspectivas de anulações na 1ª fase do XXVII Exame de Ordem?

Este é um momento em que naturalmente as expectativas quanto a eventuais anulações é muito elevada por parte dos candidatos que fizeram 38 e 39 pontos, e é necessário "jogar luz" sobre as circunstâncias.

Primeiro um aviso: Quem fez 37 pontos está fora da 2ª fase. Reputo como impossível a banca anular 3 questões. Hora de pensar na próxima 1ª fase.

A verdade é que quanto aos recursos não existe exata correlação entre um bom recurso e seu respectivo provimento, ou seja, a superveniência de uma anulação.

E o histórico de anulações, cuja compilação dei início desde 2008, é uma testemunha silenciosa desta realidade.

Quando o assunto é anulação temos uma premissa básica: vale o que entende a OAB.

Ponto!

Nem mais, nem menos, o que entende a OAB.

Por maior que seja a quantidade de recursos, por melhores que eles sejam, a OAB é a senhora do destino da prova e faz o que bem entende.

O histórico abaixo mostra isso:

 

Nas últimas 20 edições não tivemos anulações em 13 oportunidades, sendo que a maior parte a partir do XII Exame de Ordem. A mudança começou no VIII Exame, de desde lá tornou-se a tônica. 

Em todas as edições que não tivemos anulações aparecem excelentes recursos. Em todas, e mesmo assim a banca joga duro e coloca seu posicionamento acima do entendimento geral. Tivemos questões verdadeiramente absurdas, com recursos excepcionais, mas a OAB fez que não era com ela e condenou muitos a repetirem novamente a 1ª fase.

A verdade é: a Ordem não quer e não gosta de anular.

Vocês podem ver que no XXI Exame de Ordem a OAB anulou, de ofício, 2 questões, exatamente para mascarar um alto percentual de reprovação. Na época os percentuais baixos incomodavam a Ordem.

Todos os cursos do Jus21 com até 60% de desconto!

Mas este incomodo desapareceu  no XXIII Exame de Ordem, a pior prova de todos os tempos. A OAB não se fez de rogada e NÃO anulou nada, apesar da reprovação na primeira fase ter sido de 86,56%.

Um assombro!

A última anulação ocorreu no XXIV Exame, e tudo por conta de uma questão com erro material. 

E o que esperar agora para o XXVII Exame?

Bom, para começar, é importante deixar claro que eu vou ESPECULAR sobre probabilidades. Eu não tenho como saber o que a Banca Recursal do Exame de Ordem vai definir no dia 18/12 (data da deficnição se teremos ou não anuladas). Minha opinião é baseada na experiência e no histórico de anulações, como também no atual contexto de recursos para a atual primeira fase.

Ou seja: posso errar!

Quem fez 37 pontos

Simplesmente está fora. Não vai acontecer.

Quem fez 38 pontos

É natural quem fez 38 pontos ter esperanças, mas a situação não é nada boa. 

Tenho ciência que já existem 8 recursos sem divulgados por aí, o que é muito. Entretanto, nunca existiu correlação entre quantidade de recursos e possibilidades de anulação: uma coisa não influencia na outra.

Seguem os recursos do Blog:

XXVII Exame de Ordem - Recurso para erro material da lei do Estado Alfa

XXVII Exame de Ordem - Recurso para a questão do acidente na Fale Mais S/A

XXVII Exame: Questão com fundamento na lei eleitoral tem de ser anulada!

- "Mas Maurício, porque você não faz recurso então para as 8 questões?"

- Simplesmente porque só faço recursos que eu acredito. Pode até surgir mais um, mas no momento são esses os recursos.

O prazo recursal terá início somente até o dia 04/12. Daqui até lá a ideia geral sobre a viabilidade geral dos recursos tornar-se-á mais clara.

Quem fez 39 pontos

Por tradição todo mundo recomenda que quem fez 39 pontos arrisque. Ao menos, sempre, é aguardada uma anulada. Na maioria da vezes a expectativa não é correspondida.

Contudo, o histórico e o contexto são negativos, e os números demonstram isso.

A pergunta é: compensa arriscar?

A resposta é: mais ou menos!

Eu adotaria uma estratégia conservadora!

Como assim?

Não invistam em um curso agora. Invistam em um livro específico para a 2ª fase da OAB. Estudem pelo livro e pelo material que vocês já têm. 

O resultado final, quando saberemos finalmente se teremos ou não anulações, será divulgado no dia 18/12. De lá até o dia da prova vocês terão um mês de estudo.

Não é o tempo ideal mas dá para estudar e esgotar todo o conteúdo neste tempo. Será puxado, mas é possível.

Isso significa dizer que vocês adiantam parte da preparação agora a um custo menor e só investem na 2ª fase com a certeza da aprovação.

Essa é a estratégia conservadora. Isso significa que vocês também podem ser ousados.

Ser ousado é arriscar mesmo, pagar para ver e torcer para dar certo.

Se não der certo, converte o investimento no curso de 2ª fase no curso de 1ª fase. O Jus21 permite isso.

 

 

O curso de 2ª fase pode ser convertido no Projeto XXVIII Exame de Ordem, e o aluno não perde o dinheiro investido no curso de 2ª fase.

Os cursos de 2ª fase estão com 20% de desconto em seu lançamento, saindo de R$ 789,00 por R$ 631,20 ou em 6X de R$ 105,17 no cartão.

Curso Completo para a 2ª fase do XXVII Exame de Ordem - Direito Penal

Curso Completo para a 2ª fase do XXVII Exame de Ordem - Direito do Trabalho

Curso Completo para a 2ª fase do XXVII Exame de Ordem - Direito Administrativo

Curso Completo para a 2ª fase do XXVII Exame de Ordem - Direito Constitucional

Fica então a dica.

Pensem no melhor caminho!