Prática Pós-Pandemia

Venham se preparar para o futuro das lides no país!

publicado em 09/03/2020 às 10h00
Resultado final da 1ª fase na quinta: a hora da definição está chegando!

Na próxima quinta-feira a FGV publicará a lista final de aprovados na prova objetiva do XXXI Exame de Ordem.

Teremos definido, a partir daí, quem vai ou não para a próxima 2ª fase caso, é claro, a OAB decida anular alguma questão.

Whatsapp do Blog - 61-99314.4383

Eu sempre faço um número muito limitado de recursos por conta do péssimo retrospecto de anulações na 1ª fase.

Na prova do XXIX, por exemplo, só fiz 3 recursos, sendo que 2 foram providos.

Já na prova passada, do XXX Exame, foram 4 recursos e 3 anulações (todas de ofício).

E agora, neste XXXI Exame, só fiz um único recurso.

Após a confusão toda no XXX Exame, a banca resolveu emprestar à prova uma qualidade que o Exame de Ordem nunca havia visto antes, e tivemos, sem dúvida, a prova mais correta de uma 1ª fase da OAB.

Abordei isso em detalhes em uma live feita há duas semanas:

Não adiante fazer um volume imenso de recursos: não funciona.

E desta vez, por conta da qualidade da prova, só consegui fazer um único recurso, em uma questão de Ética.

XXXI Exame de Ordem: Recurso para questão de Ética Profissional

Não consegui, infelizmente, enxergar viabilidade em outras questões.

A quantidade de recursos feitos por cursinhos não representam NADA na lógica das anulações na 1ª fase. Ou seja, não é porque estão elaborando 4 ou 5 recursos por aí que teremos essa mesma quantidade de anulações. 

Quando conferimos o histórico de anulações entendemos o porquê desta minha visão:

Respeito, evidentemente, os recursos elaborados por outros professores e cursos e torço para que eles sejam bem-sucedidos. Entretanto, tenho minha própria forma de ver a lógica recursal, e sempre sou bem restritivo neste momento, especialmente considerando a qualidade da última prova.

Consigo ver UMA anulação. Não mais que isso.

Lembrando que não basta só que a banca anule 2 ou 3 questões. É preciso que ela anule  também as questões que vocês erraram!

Vejamos agora o quadro de probabilidades de aprovação em razão do número de questões anuladas:

Candidato com 39 pontos - Se a OAB anular uma questão, a probabilidade de que essa questão seja uma das que você errou é de 50%. Se anular duas, 75% e se anular três, 95% de chances.

Candidato com 38 pontos - Se a OAB anular duas questões, a probabilidade de que essas questões sejam duas das que você errou é de 25%. Se anular três, 50%, e se anular quatro, 75% de chances.

Candidatos com 37 pontos - Se a OAB anular três questões, a probabilidade de que essas questões sejam três das que você errou é de 7,5%. Se anular quatro, 25%, e se anular cinco, 50% de chances.

A banca tem um perfil, ou seja, ela não encampa qualquer recurso. E é isso que eu observo.

No XXIV Exame, por exemplo, o Blog foi o único a apostar na anulação da questão do erro material, e foi essa exatamente a questão anulada, dentre apenas dois recursos feitos.

No XXVIII a professora Marina Ferreira, do Jus21, fez em primeira mão o recurso para a única questão anulada, a do casamentos dos idosos. Fizemos dois recursos naquela oportunidade.

No XXIX Exame preparei apenas 3 recursos, e dois destes recursos foram acatados pela banca. Ou seja, tento sempre ficar adstrito ao que é efetivamente possível, sem fazer oba-oba, porque é o que funciona.

No XXX Exame fiz 4 recursos, e 3 foram anuladas, e de ofício. A Questão do plágio foi identificada aqui pelo Blog e a anulação de ofício, fora da data do resultado preliminar, foi forçada por uma publicação daqui. Assim como a fundamentação da questão de Processo Civil e a questão da violação do edital. 

Vamso ver se a banca reconhece o erro na questão de Ética e faz justiça aos candidatos.

 



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM