publicado em 05/12/2020 às 09h11
Qual será o grau de dificuldade da prova de amanhã?

Será que a próxima 2ª fase vai ser boa? Será que tudo vai dar certo?

Pela ansiedade de muitos em saber como será a peça da 2ª fase, assim como em razão da percepção de que a 1ª foi dífícil, logo, a 2ª fase também poderia ser complicada, gerando um natural receio quanto ao que virá no próximo dia 06/12.

O que é uma 2ª fase difícil, aliás?

Temos duas formas de enxergar isso:

1 - A primeira é pelo viés estatístico. Quando a aprovação, dentre os candidatos inscritos na 2ª fase, é de 40%, a prova é considerada muito difícil.

Na realidade, as últimas provas tiveram as melhores correções e os melhores percentuais de aprovação em segundas fases da Ordem, exceto as provas do  XXVII e XXX, que foram muito ruins:

XXIV - A FGV foi uma mãe! Por que será?

XXV - A 2ª fase do XXV Exame de Ordem tem bom percentual de aprovação

XXVI - XXVI Exame tem a melhor 2ª fase de toda a história da OAB

XXVII (exceção) - XXVII Exame de Ordem: 3ª pior prova de todos os tempos!

XXVIII - XXVIII Exame de Ordem tem a melhor 2ª fase de todos os tempos!

XXIX - XXIX Exame de Ordem: 25,08% de aprovação

XXX (exceção) - OAB perde a mão e qualidade do Exame de Ordem despenca

Existem 3 balizas, na minha experiência e percepção, para avaliar se uma segunda fase prestou ou não. Através dos muitos anos de análise e avaliação estatística, cheguei a seguinte conclusão quanto ao nível de dificuldade e feedback dos candidatos em relação a uma prova subjetiva:

40% de aprovação - Prova difícil

45% de aprovação - Prova "normal"

50% de aprovação - Prova boa/justa

E como foram as últimas correções?

No XXX Exame, a última prova, o percentual foi de 39,90%, o pior percentual da história em uma segunda fase, isso por conta de muitas falhas em Trabalho, Civil e Constitucional.

No XXIX Exame, a última prova, o percentual de aprovação foi de 49.22%.

No XXVIII Exame tivemos uma excelente correção de 2ª fase, com 54% de aprovação.

O XXVII foi um ponto fora da curva, pois a 2ª fase reprovou bastante (41% de reprovação). Mas coloco como uma exceção à regra.

A 2ª fase do XXVI Exame de Ordem foi também uma excelente 2ª fase da OAB. Naquela oportunidade foi de 54%. Monitoro as estatísticas do Exame de Ordem há bem mais de 10 anos e NUNCA vi uma aprovação percentual tão expressiva como aquela. 

Já no XXV Exame de Ordem o percentual de aprovação foi de 49,84%, o que é algo muito alto.

No XXIV o percentual de aprovação foi de 56,21%, o maior percentual da história.

Ou seja: estamos dentro de uma sequência de boas aprovações, que teve início, inclusive, no XX Exame de Ordem.

Qual será o grau de dificuldade da prova de amanhã?

Lives estratégicas para a 2ª fase da OAB - Cadastro

Se olharmos, portanto, unicamente pelo prisma estatístico, as correções das provas da 2ª fase do XXX Exame de Ordem tem tudo para seguirem o padrão das últimas edições (desconsiderem o XXVII nessa conta). Ou seja, tangenciando a faixa dos 50% de aprovação ou mesmo superando ela.

Dentro da lógica do Exame de Ordem, é algo animador.

E aqui faço uma ponderação muito importante!

Depois da bomba que foi o XXX Exame de Ordem, a prova da 1ª fase do XXXI veio completamente diferente, com um nível de qualidade elevadíssimo.

FGV eleva (e muito) a qualidade da prova da OAB

Isso foi reflexo das muitas críticas que o XXX recebeu. A qualidade da 1ª fase foi imensa. Aliás, foi a melhor 1ª fase da história.

E eu tenho a crença de que este padrão irá se repetir agora na 2ª fase.

Seguramente a FGV tomou um sacode da OAB na prova passada e mudou seus procedimentos internos.

Logo, em termos de qualidade das questões, esperem uma mudança sensível.

Mudança para melhor!

Ademais, a FGV não vai piorar a prova em função do tempo extra que vocês tiveram. Isso não existe.

Amanhã vai ser dia de uma prova com nível de dificuldade mediano e com uma qualidade diferenciada.

É nisso que acredito!



FIQUE POR DENTRO
RECOMENDAÇÕES DO BLOG

Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM