publicado em 08/04/2019 às 13h49
O que a quarta-feira tem para nos revelar?

O que a quarta-feira tem para nos revelar? O que está passando na cabeça do povo da OAB?

Seja o que for, a decisão de verdade será tomada AMANHÃ e depois divulgada na quarta!

Aniversário do Blog Exame de Ordem: 30% de desconto nos cursos do Jus21

Para quem não sabe, a véspera da divulgação, sempre, é o dia em que o martelo é batido. O resultado mesmo é divulgado no dia seguinte. A decisão, em regra, é sempre tomada na véspera, em conformidade com o calendário de execução do Exame de Ordem. Este calendário tem o fluxograma de realização do Exame ao longo do ano, com todas as datas de cada etapa da prova.

Cadastrem-se no Whatsapp do Blog e recebam o resultado na quarta em 1ª mão - 61.99314.4383

Neste XVIII Exame temos muitas dúvidas quanto a possibilidade de termos de fato alguma anulação. Há muita descrença em razão de três fatores primordiais:

1 - A histórico de anulações é péssimo;

2 - A aprovação foi relativamente elevada;

XXVIII Exame da OAB aprova 39.632 examinandos na 1ª fase!

Anulações: O que vai no coração da OAB?

3 - Os recursos foram poucos.

Apesar da descrença, eu ainda tenho esperanças. E tenho esperança EXATAMENTE nos dois únicos recursos que o Blog apresentou:

XXVIII Exame de Ordem: Recurso para a questão da errata em prova

XXVIII Exame: Recurso Civil - Questão do matrimônio

Poderíamos argumentar em muitas edições passadas não tivemos anulações, sendo inútil alimentar esperanças na atual edição.

O raciocínio tem sua validade, é claro, mas nem mesmo as anulações da primeira fase seguem uma lógica linear. Há margem para possibilidades e variações na decisão da Banca Recursal, mesmo essas possibilidades serem remotas.

Para ter essa perspectiva é preciso antes entender como de fato funciona o processo de anulação das questões.

O curioso é que, após TODAS as edições do Exame Unificado, que acompanho desde 2007, não foi difícil constatar que os recursos dos cursos preparatórios não funcionam muito bem. Em quase todas as edições passadas falhas terríveis em questões não eram combatidas pela OAB, frustrando os candidatos.

E como funciona as anulações? Sabemos que a coordenação do Exame se reúne e delibera sobre um apanhado de razões jurídicas levantadas pela FGV, com a indicação dos argumentos jurídicos que sustentam tecnicamente as questões.

Na prática os recursos para cada questão são iguais, ao menos nas razões jurídicas das fundamentações. É feita uma compilação das razões e elas são apresentadas para a coordenação. Esta delibera então, em um único dia, sobre quais serão anuladas.

Neste momento quem está na espera do resultado precisa rezar, e muito, para a banca ser indulgente.

No atual contexto eu acredito, no máximo, em duas anulações, exatamente as duas que apresentei. 

Na quarta, quando as anuladas da OAB forem divulgadas, ou não, saberemos a verdade da deliberação de amanhã.

Preparem seus corações!



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM