Mega Revisão Jus21

Uma revisão sem igual para vocês fazerem bonito na prova da OAB!

publicado em 11/02/2016 às 15h23
Não era venda de carteira da OAB, mas sim estelionato!

Está circulando por aí uma história de "venda de carteira da OAB pela internet", devidamente retratada pelo site do Migalhas (Aqui e Aqui). A questão repercutiu tanto o o próprio CFOAB respondeu ao site Migalhas aduzindo que iria tomar providências quanto ao caso:

O presidente do Conselho Federal da OAB, Claudio Lamachia, anunciou nesta quarta-feira, 10, que a entidade denunciou à Polícia Federal um blog e perfis em redes sociais que estão anunciando venda de carteiras da OAB.

Toda a tentativa de incentivo ao cometimento de um crime desta natureza deve ser denunciada as autoridades responsáveis, para que uma investigação torne possível a punição dos autores”, afirmou Lamachia.

O presidente destacou ainda que a oferta de carteiras se trata de uma tentativa de golpe. “O único meio possível para o ingresso dos bacharéis de direito na advocacia é o Exame de Ordem.”

O departamento de Tecnologia da Informação do Conselho Federal da OAB está monitorando os sites e perfis, para que uma lista de possíveis autores do golpe sejam investigados pela Polícia Federal.

Não existe isso de "venda" de carteira da OAB, até porque o sistema é todo interno da Ordem, e "vendedores" de carteira não se utilizariam de um esquema aberto e público para anunciar seus serviços. Acreditar nisso é pura ingenuidade.

Um fraudador de documentos SEMPRE age nas sombras, nunca em público.

Há por detrás disto um estelionatário, e o golpe é extremamente simples: com a promessa da entrega da carteira, o estelionatário pede à "vítima" o adiantamente de um detemrinado valor para poder executar o serviço. Logo em seguida, o golpista desaparece com o dinheiro e a "vítima", tão inescrupulosa quanto, fica sequer sem poder buscar ajuda da polícia.

Não existe caminho fácil para ser aprovado. Para ser advogado é preciso ser antes aprovado, no mérito, no Exame de Ordem.

Antes da unificação foram descobertas fraudes e mais fraudes na prova, como no DF, RJ, SP, GO, RO e por aí vai (considerando só as descobertas!). A unificação serviu para mitigar isto (ainda assim tivemos uma fraude no Exame Unificado, o 2009.3, que gerou a anulação da uma 2ª fase inteira.

Um dos motivos da inscrição da OAB ser cara está relacionado diretamente com a segurança na elaboração e transporte da prova, ou seja, os honestos pagam o custo que os canalhas geram.



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM