Intensivo OAB - A preparação certa para a reta final

Hora de avaliar os conhecimentos

publicado em 10/03/2020 às 11h00
Lidando com o medo de reprovar

Na última sexta-feira publiquei no Blog o texto Estudos e depressão: como lidar com o peso da prova da OAB!. Muitos candidatos se identificaram com o problema e me escreveram várias mensagens.

Uma delas me chamou a atenção: o candidato foi traído pela noiva, e isso potencializou o medo que ele tem pela prova, desestruturando-o.

Confiram:

A falta de foco gerada pelo episódio piorou uma sensação prévia, e tem atrapalhado esse candidato em sua preparação. Afinal, foco para estudar é de fundamental importância não só para dar sequência aos estudos como, principalmente, para gerar a compreensão do que se está estudando.

O medo relatado é uma consequência de uma percepção do próprio candidato: não tem cabeça para manter o foco nos estudos. O que é compreensível, claro!

Ou seja: o problema está na perda do foco.

O foco é o elemento-chave para QUALQUER método ou forma de estudo. Sem foco o segundo estágio - a cognição - não se desenvolve direito, e o aprendizado fica severamente comprometido.

Cadastrem-se no Whatsapp do Blog - 61.99314.4383

Afinal, é impossível construir memória a partir de uma experiencia de aprendizagem em que uma informação que não foi devidamente entendida.

Temos um problema complexo aqui: dor emocional, falta de foco e superveniência de um medo da prova em função da incapacidade de se concentrar.

Esses complicadores, por sua vez, podem ter uma série de outros gatilhos e uma quantidade significativa de candidatos podem ter esse mesmo tipo de problema, mas oriundo de causas distintas.

Qual a solução?

Podem existir, é claro, uma série de soluções distintas para problemas desta natureza. Nem todas aplicáveis indistintamente para todas as pessoas.

Seria muit fácil se existisse uma soluição simples e fácil aplicada de forma genérica a toda e qualquer pessoa. Achar isso, é claro, é desconhecer a natureza complexa do ser humano.

Mas um ponto é de fundamental importância e que precisa ser trabalhado de uma forma ou de outra: o foco!

O foco precisa ser blindado!

E como blindar o foco?

O primeiro passo é reconhecer a importância do foco e a necessidade de direcionar toda a atenção a esse ponto.

O segundo é criar uma agenda em que QUAISQUER problemas sejam postos de lado MOMENTANEAMENTE.

Apenas momentaneamente! 

Sabemos bem que não dá para afastar 100% o pensamento de um problema atual e que machuca o coração. Mas é possível criar um padrão em que, por um lapso de tempo de poucos horas os problemas não serão objeto de preocupação.

Você não estaria assim tentando brigar consigo mesmo, mas sim "dando um tempo" para focar no que é importante sob o ponto de vista profissional. Depois do período diário de estudo cumprido, a atenção pode ser voltada para o que aflige o coração.

Neste ponto, é bom frisar, não há mágica nenhuma. Cada pessoa tem suas dores e lidar com elas é algo extremamente complexo. Uns assimilam melhor; outros desabam. Não tem como ser diferente.

O que está em jogo aqui é o próprio futuro. E o próprio futuro é o que realmente importa.

Amores vêm e vão, provas vêm e vão, oportunidades eventualmente sempre aparecem. 

E todo mundo, no mundo inteiro, passa por altos e baixos. 

O que vai definir sua aprovação é saber lidar com um período de baixa e ENTENDER que para vencer é necessário tirar forças do fundo do coração.

E meus amigos, se nós temos MEDO, nós também temos CORAGEM!

O medo é fácil de sentir - é um instrumento de preservação de qualquer animal - assim como a coragem também é fácil de sentir: é o instrumento de REAÇÃO ao que causa medo, e também é um instrumento de preservação de qualquer animal.

Deixo aqui também seis pontos que precisam ser trabalhados dentro deste processo, tudo de forma racional:

1 - Encare a realidade. Não temos controle sobre muitos aspectos da vida.

2 - Não se culpe. A culpa é uma reação comum e em regra passional.

3 - Encerre o ciclo. Tudo tem início, meio e fim. Busque o fim daquilo que te causa medo.

4 - Trabalhe a autoestima. É você seu próprio garantidor, e é você que tem as soluções para a sua própria vida.

O importante, agora, independente dos sentimentos, é buscar o que é o melhor para si mesmo, e continuar estudando, focado, é a solução. 

A única solução.

O tempo vai curar o resto, de uma forma ou de outra.

Dê tempo ao tempo e faça o que tem de ser feito.



FIQUE POR DENTRO
RECOMENDAÇÕES DO BLOG

Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM