publicado em 13/12/2011 às 09h30
Brilho apagado: Conar veta anúncio da Unip sobre aprovação no Exame de Ordem

O Conar, órgão que regulamenta publicidades, proibiu a Unip de veicular anúncios em que afirma ser a universidade que mais aprova alunos no exame da OAB (Ordem dos Advogados do Brasil).

A informação é da coluna Mônica Bergamo publicada na edição desta terça-feira da Folha.

De acordo com a coluna, a instituição terá que dizer em seus anúncios que a informação se refere aos números absolutos de aprovações, e não ao percentual de aproveitamento.

A Unip teve 230 aprovados no último exame, mas inscreveu 3.020 alunos (aproveitamento de 7,6%). A UnB, com 43 inscritos, aprovou 29 (67,4%). A USP teve 191 alunos aprovados, ou 63,4% dos 301 que prestaram o exame.

Fonte: Folha

Essa notícia é uma maravilha!

A Unip valia-se desse marketing - Unip diz que brilha no Exame da OAB, mas aprova apenas 6,7% - direcionado para quem ainda vai entrar na faculdade, visando conseguir mais alunos, quando seu desempenho no Exame de Ordem, como mostra os números acima, sempre foram medíocres.

Afinal, aprovar no Exame só 7,6% de seus egressos não pode ser objeto de comemoração e muito menos de marketing.

Essa faculdade inclusive apresentava um vistoso slogan: "A Unip brilha no Exame da OAB":

E não só a Unip se valia do fato de ter um imenso volume de alunos, gerando as "maiores" aprovações em termos numéricos (13,13 candidatos são reprovados para cada aprovado), como muitas outras faculdades, todas particulares, usam do mesmo artifício para mascarar o real desempenho de seus egressos no Exame da OAB.

O Conar tem de abrir os olhos para essas faculdades também.