publicado em 27/08/2018 às 10h53
Anular ou não anular, eis a questão! Hoje é dia da definição dos recursos!

Chegamos a encruzilhada do destinho neste XXVI Exame de Ordem: hoje saberemos se a banca anulará ou não questões nesta primeira fase, garantindo da presença de muitos na prova subjetiva ou encaminhando-os para a 1ª fase do XXVII Exame de Ordem.

Anular ou não anular, eis a questão posta diante da OAB. A Ordem se posta como a senhora do destino em seu Exame, dona de toda a verdade e dos caminhos dos examinandos.

O problema disto é que ela só enxerga o que quer, e não o que TODO MUNDO mostra para ela.

Vamos combinar: 12 edições sem nenhum recurso na 1ª fase admitido? Isso signifca, na prática, 4 anos (não lineares, claro) sem anulações.

Não faz sentido!

Desta vez temos duas questões repetidas (identificadas ainda no dia da prova aqui pelo Blog) que não podem ficar sem serem anuladas.

A grande razão pela qual as questões de Filosofia DEVEM ser anuladas!

Temos também a FAMOSA questão do congolês e também a da convessionária, ambas merecedoras de sérias considerações pela banca da OAB:

XXVI Exame de Ordem: Recurso para a questão de Administrativo

XXVI Exame de Ordem: Recurso para a questão de Direitos Humanos

Faço recursos publicamente para o Exame de Ordem desde 2007, mesmo antes mesmo de criar o Blog, e minha percepção quanto ao sucesso dos recursos acompanha a lógica da OAB neste tema. E cada vez mais tem se tornado desafiador conseguir anular qualquer questão em uma 1ª fase.

Ainda assim, permanece a mesma máxima para os candidatos: É preciso tentar sempre!

fg

Na prova do XXIV apostamos forte na anulação da questão com erro material, tanto é que fomos os únicos a fazer um recurso para esta questão, e para a nossa sorte foi exatamente aquela questão que acabou por ser anulada.

Na próxima sexta teremos nosso 1º simulado para o XXVII Exame de Ordem:

1º Simulado para o XXVII Exame de Ordem

Na quinta-feira, ao vivo, como estudar com eficiência para a OAB:

Os 7 Fundamentos da Aprovação na OAB

No XXV Exame de Ordem, apesar dos esforços, nenhuma questão foi anulada.  

Recurso na OAB está longe de ser uma ciência exata, dada a imprevisibilidade da banca. 

Talvez as chances nesta edição sejam um pouco maiores em função da baixa aprovação na 1ª fase. Não foi a pior de todos os tempos mas foi significativa.

Estatísticas do XXVI Exame de Ordem: 24,90% de aprovação na 1ª fase da OAB

A esperança não é vã!

A divulgação de eventual anulação ou não deve ocorrer, provavelmente, no período da tarde, como ultimamente tem acontecido.

Se nada for anulado, os recorrentes deverão apostar suas fichas no XXVII Exame de Ordem.

Confiram o calendário do Exame neste ano:

Calendário 2018 do Exame de Ordem

Estamos a dois meses e três semanas da próxima prova objetiva da OAB.

Se houver ao menos uma anulação os beneficiados terão 20 dias de preparação para a 2ª fase.

É um lapso temporal curto, muito curto, sendo bem difícil esgotar todo o conteúdo.

Vamos acompanhar bem de perto todos os detalhes para informá-los em tempo real de qualquer novidade.

Tenham fé!



Cursos, Treinamentos & Produtos

11 ANOS DO
BLOG EXAME DE ORDEM