Como se Preparar para a Prova

“Quando inicio meus estudos para a repescagem?”

Quando inicio meus estudos para a repescagem

A repescagem guarda em si mesma uma ideia muito interessante: a de que o candidato terá um longo tempo exclusivamente dedicado ao estudo de uma única disciplina, e, por isso mesmo, suas chances de aprovação cresceriam significativamente em função dessa exclusividade nos estudos.

Não ter de estudar novamente para a 1ª fase, de fato, representa uma grande vantagem, não só pelo aspecto técnico como também pelo lado psicológico.

Mas isso só faz sentido se o examinando, no período de preparação para a repescagem, conseguir superar a ideia de que dá para “esperar um pouquinho” antes iniciar aos estudos.

Não! Não se deve esperar NADA para dar início aos estudos!

Se o candidato reprovou na 2ª fase ele apresentou uma ou algumas deficiências em seu processo de preparação, e precisa sanar as falhas.

Mensurar a amplitude dessas falhas é fundamental para entender o próprio processo de reprovação e, evidentemente, incrementar a próxima sessão de estudos.

Ou seja: o tempo para estudar não representa exatamente a solução, mas sim é a mudança na metodologia de estudo e a compreensão das próprias limitações – responsáveis pela reprovação – que são a chave para efetivamente se conseguir o resultado positivo na futura 2ª fase.

“Ah, mas a banca foi injusta comigo!”

Sim, pode até ter sido, mas isso não vai ajudar candidato algum a passar na próxima prova. O candidato precisa olhar para frente e compreender que uma etapa foi queimada.

Se o candidato reprovou é porque algo deu errado.

Quando inicio meus estudos para a repescagem 2

Pode sim ter sido culpa da banca, mas em regra é um problema com o próprio candidato. Ele precisa fazer a autocrítica, identificar e superar suas deficiências.

Observem bem uma coisa: de hoje até o a prova da 2ª fase do XXII Exame de Ordem nós teremos aproximadamente 2 meses e meio. É um tempo bom e deve ser aproveitado na íntegra. É possível não só esgotar todo o conteúdo a ser estudado como também se aprofundar mais do que a média em sua disciplina, e assim superar suas próprias deficiências e vencer a prova afinal.

Mas, de tempo extra para estudar, os candidatos só têm mais 3 semanas. Depois, terão o mesmo tempo dos aprovados na 1ª fase do XXII. A diferença na preparação se dá, especialmente, em função da disponibilidade do tempo extra.

É o lapso temporal maior que permite aos candidatos da repescagem um treino diferenciado, tanto em amplitude com em profundidade. Todo o conteúdo poderá ser esgotado. Aliás, em função do fato de já terem saído da preparação para a 2ª fase, com o conteúdo fresco na cabeça, os pontos fracos poderão ser também trabalhados com mais afinco.

Em suma: o tempo de estudos dado pela repescagem (e tempo vale ouro) tem um valor inestimável para os examinandos. É uma chance de ouro!

Mas tem um porém…

Sabem quando se tem muito tempo para resolver uma coisa e a gente relaxa porque “dá tempo” de fazer? Pois é! O “deixar para depois” é a grande armadilha para quem ficou na repescagem.

A procrastinação não depende diretamente da dimensão ou do teor da tarefa, da importância da decisão ou da ação a ser realizada. Quem procrastina posterga desde tarefas banais até compromissos importantes. Um especialista sobre o assunto – André Gellis, diretor do Centro de Psicologia Aplicada da Universidade Estadual Paulista (Unesp) – afirmou em uma entrevista que há um forte medo do fracasso e de errar por trás da procrastinação.

E isso não serve!

Procrastinar é uma péssima opção, em especial porque quem está indo para a repescagem está vindo de uma experiência de REPROVAÇÃO. Isso significa que algo deu errado no XXI Exame de Ordem e um ajuste precisa ser feito.

Se por um acaso o candidato reprova na prova da repescagem, ele terá de fazer depois, novamente, a prova da 1ª fase. E terá muito pouco tempo para se preparar.

Reprovar na repescagem NÃO É uma opção!

A repescagem é uma grande oportunidade e não pode ser desprezada.

Vocês precisam passar de qualquer jeito e, exatamente por isso, a palavra “procrastinação” não pode fazer parte do vocabulário de vocês!

Quando inicio meus estudos para a repescagem?

A resposta é uma só: AGORA! Há tempo para estudar e reverter a situação.

Uma vontade só começa a se materializar quando partimos para a AÇÃO. Saim da inércia e façam a aprovação de vocês acontecer.

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Newsletter