Notícias

Audiência trabalhista quase não acontece porque advogado estava sem gravata

Um juiz do trabalho de Brasília recusou hoje a iniciar uma audiência porque o advogado ausência de uma gravata nos trajes do advogado. Apenas após meia hora de debate é que a audiência teve início.

O episódio na 21ª Vara do Trabalho de Brasília, sob direção do juiz Henrique Marques da Rocha, sendo que todas as partes estavam presentes.

O o advogado público do Distrito Federal, que estava sem a gravata, era o Dr. Hugo Fidelis.

Segundo a ata de audiência, ao notar que o advogado estava sem gravata (apesar de estar com camisa social e terno) o juiz alertou para a necessidade de uso de gravatas para o comparecimento em audiências dirigidas por ele. O advogado, por sua vez, disse “entender estar adequadamente trajado para a realização da audiência, entendendo que o alerta não encontra amparo normativo”.

Confiram a ata:

IMG_1471

Todo mundo sabe qual é o vestuário masculino para audiências na Justiça. Como também é perfeitamente normal, um dia, esquecer a gravata. Tão somente isto não tem o condão de desmoralizar a Justiça e muitíssimo mesmo atrapalhar o bom andamento da audiência.

As coisas da vida deveriam ser mais simples, e a forma não deveria ser significativa ao ponto de atrapalhar o objetivo da demanda.

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Newsletter