Como se Preparar para a Prova Cursos do Portal

Histórico das peças da 2ª fase, problemas recentes e a necessidade de se preparar bem

Histórico das peças, problemas recentes na 2ª fase e a necessidade de se preparar bem

É sempre oportuno registrar os fatos ocorridos no Exame, pois, na minha ótica, eles ajudam, e muito, na hora de compreender os fatos ligados à prova, objeto do nosso interesse aqui. Isso permite uma análise em perspectiva da evolução da prova e como, principalmente, lidar com a preparação.

Nosso cuidado permite termos uma dimensão do Exame de Ordem em sua perspectiva histórica. Afinal, este trabalho teve início quando o processo de unificação ainda estava no começo.

Por isso desde 2008 venho salvando os dados relativos às provas, em especial o histórico de anulações, número de inscritos, aprovados, entre outros dados que hoje seguramente já estariam perdidos. Aliás, os registros que tenham são ainda do início do processo de unificação do Exame, quando nem todas as seccionais faziam parte da prova unificada.

E por que registrar o histórico de peças da 2ª fase da OAB?

Tem quatro propósitos imediatos:

1 – Para vocês se inteirarem do que a banca já cobrou nas provas passadas. Conhecer o histórico de peças;

2 – Para vocês analisarem a frequência com que um determinado tipo de peça é exigida na prova, e;

3 – Para vocês conhecerem o que é o “arroz-com-feijão” de suas respectivas disciplinas, aquelas peças que são figurinhas carimbadas na 2ª fase.

4 – E, principalmente, para vocês se inteirarem da IMENSA importância de escolher um bom curso, que vai municiá-los com a preparação correta. Esse último ponto é vital para as pretensões de vocês!

Muitos candidatos acham que basta apenas saber o “arroz-com-feijão” da respectiva disciplina, pois é possível constatar a cobrança de peças INÉDITAS em todas as disciplinas.

Isso é um verdadeiro equívoco!

Aqui um ponto de suma IMPORTÂNCIA: o candidato que não se prepara adequadamente, que não se prepara para TUDO, corre o sério risco de ser surpreendido. Em várias oportunidade, várias mesmo, muitos candidatos, em várias disciplinas, amargaram a  reprovação por não terem se preparado adequadamente, seja porque o professor não deu a peça (aconteceu demais) ou porque escolheram um curso não muito bom.

A preparação para a 2ª fase tem de ser abrangente! Isso não pode ser ignorado de forma alguma. Mais abaixo vocês verão todo o registro das peças que eu guardei ao longo dos anos, antes mesmo do Blog iniciar suas atividades (em 2008 ainda era fácil estudar o que havia sido cobrado no ano anterior).

Reparem só:

1 – Na prova passada de Constitucional (XXI) foi cobrada pela 1ª vez uma Ação Civil Pública. Muitos candidatos NÃO estudaram essa peça e colocaram uma ação ordinária. Terminaram por reprovar.

Quem estudou com a Flavia Bahia não se complicou, porque estudou a peça. Isso não se repetiu com outros examinandos, pois nem todos os cursos deram a peça. Por curiosidade, em Administrativo caiu uma apelação em mandado de segurança. Não gerou controvérsias mas foi uma peça inédita, considerando o rito específico do MS;

2 – No XX Exame, na reaplicação da prova em Porto Velho, caiu uma inédita Ação Pauliana em Civil. A reclamação não foi grande, mas teve candidato que não conseguiu resolver porque não havia estudado antes da prova.

Ainda no XX Exame foi cobrada em Constitucional uma Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental, até então peça inédita. Não gerou controvérsias, pois é uma ação que os cursos davam regularmente, mas, ainda assim, foi uma peça inédita.

E, por fim, foi cobrado em Trabalho pela primeira vez uma contrarrazões ao recurso ordinário. Não tivemos uma grande polêmica, mas um grupo de candidatos reprovou porque não sabia fazer a peça. Aqui a polêmica foi mitigada porque muitos tiveram um estalo por conta do ocorrido em Penal no XIX Exame;

3 – Aqui a confusão foi grande, pois em Penal caiu Contrarrazões de Apelação, e muitos, mas muitos examinandos reprovaram porque seus respectivos cursos não deram a peça. Tentaram forçar o cabimento de uma Apelação, mas deu jeito. Por um “acaso” os professores do CERS foram os únicos que deram a peça. A reprovação foi muito alta neste disciplina por conta disto.

4 – No XVIII Exame tivemos uma imensa confusão porque muitos cursos não deram o agravo interno do antigo CPC. Muitos candidatos (a grande maioria) fizeram agravo de instrumento. E todo mundo reprovou. Após uma longa briga liderada por mim e pela professora Josiane, conseguimos achar agravos de instrumento corrigidos, o que ensejou um pedido nosso de aplicação da isonomia nas correções. Com isso salvamos muitos candidatos da reprovação (achei, na verdade, apenas 3 provas corrigidas erroneamente pela FGV, mas foi o suficiente para conseguir reverter a situação.

Vejam, essas são apenas as histórias mais recentes de problemas na 2ª fase. Histórias dentro de um histórico bem amplo de problemas. Vocês viram que a banca está sempre inovando, e que é fundamental se preparar com quem EFETIVAMENTE DOMINA a preparação para a OAB. Quem tem a malícia, está atualizado e para para pensar e entender a banca da FGV.

É por isso que preparamos cursos de 2ª fase que realmente preparam vocês para a atual realidade do Exame, de forma ABRANGENTE, pois sabemos que a FGV gosta de INOVAR!

E nossos cursos têm grandes vantagens, além de acompanharem detidamente os movimentos da FGV:

1 – Parcelamento em até 6 vezes sem juros!

O investimento no cursos do Portal pode ser feito em até 6 vezes sem juros, facilitando a aquisição de um dos cursos.

Isso facilita o investimento no que é hoje o maior curso preparatório para a OAB do Brasil. E os cursos estão repletos de recursos pedagógicos relevantes para a preparação.

2 – Aulas específicas

Para estruturar a experiência de aprendizagem de cada aula, as aulas, todas específicas para a OAB, foram pedagogicamente divididas em dois tipos:

a) Aulas de aprofundamento em Direito Material;

b) Aulas de aprofundamento em Direito Processual.

Todas trazendo a densidade necessária para introduzir e situar o aluno na disciplina, dando-o condições de dominar o conteúdo e todos os aspectos necessários para fazer uma excelente prova na 2ª fase.

Além disto, cada curso tem aulas específicas para cada disciplina, ministradas pelos professores, com o fito de adensar a matéria e treiná-los ainda mais.

São aulas-tutoriais, aulas de dicas, aulas de remissões, aulas via chat, ao vivo, para os alunos tirarem suas dúvidas e aula de português jurídico.

Muito conteúdo, ministrado com objetividade e na medida certa para vocês, para que tudo possa ser estudado até o dia da prova.

3 – Simulados com correção INDIVIDUALIZADA de peças

Além de vários simulados com correção em vídeo feita pelo professor, o Portal oferecerá simulados com correção individualizada de peças. Ou seja, o aluno vai escrever na mão, tal como na prova, 4 simulados, incluindo 1 peça e 4 questões cada, e eles serão corrigidos pela equipe do Portal, passando o feedback da preparação de vocês. Assim fica muito melhor de acompanhar a própria evolução ao longo da preparação.

Detalhe: a análise dos simulados não envolve respostas-padrão: efetivamente as provas são lidas uma a uma e uma resposta especifica para cada candidato é entregue. Apenas o CERS oferece 4 simulados integrais desta maneira.

4 – Inédito sistema de mentoring

Estamos apresentando neste exame um sistema exclusivo de mentoring para os nossos alunos. Esse sistema permitirá o controle do conteúdo a ser estudado, pois um cronograma de estudo online está acoplado a ele. O aluno saberá certinho o que estudar a cada dia e ainda poderá receber, diretamente do professor, dicas, novas atividades, vídeo, podcasts, simulados extras e outras tarefas para cumprir, tudo dentro do sistema.

A gestão do estudo e o controle da preparação são levados para outro patamar com essa ferramenta.

Quem tem dificuldade em se organizar terá na mão a solução para esse problema. E quem não tem simplificará ao extremo a gestão do próprio estudo.

O mentoring permite o controle das atividades, o controle do desenvolvimento e a visualização das tarefas já cumpridas e das tarefas ainda pendentes, situando com muita clareza a posição do aluno ao longo dos estudos, tudo apresentado de forma intuitiva para a perfeita visualização da evolução na preparação.

É uma ferramenta indispensável para quem quer estudar forte e em alto nível para a 2ª fase da OAB.

5 – Aula inaugural gratuita

Quem quiser avaliar como é uma aula do CERS, poderá acompanhar a primeira aula gratuitamente. Basta fazer o cadastro no curso – Cadastro CERS – e depois se matricular na aula gratuita:

1ª aula gratuita em todos os cursos

Avaliem com calma a aula e tomem a melhor decisão!

6 – Confiram os cursos do CERS

Cliquem nos links abaixo e confiram todos os nossos cursos:

Penal – Geovane Moraes e Ana Cristina

Trabalho – Aryanna Manfredini, Rafael Tonassi e Renato Saraiva

Civil – Cristiano Sobral, Sabrina Dourado, André Mota, Roberto Figueiredo e Luciano Figueiredo

Empresarial – Francisco Penante

Constitucional – Flavia Bahia

Administrativo – Matheus Carvalho

Tributário – Eduardo Sabbag e Josiane Minardi

Vamos agora conferir o histórico de peças cobradas na OAB.

Direito Administrativo

XXI Exame de Ordem – FGV – Apelação em mandado de segurança

XX Exame de Ordem – FGV (Reaplicação em Porto Velho) – Petição Inicial de Ação Ordinária

XX Exame de Ordem – FGV – Apelação

XIX Exame de Ordem – FGV – Petição Inicial de Ação de Rito Ordinário

XVIII Exame de Ordem – FGV – Mandado de Segurança com pedido de liminar

XVII Exame de Ordem – FGV – Ação Ordinária com pedido de Antecipação dos Efeitos da Tutela

XVI Exame de Ordem – FGV – Ação de conhecimento com pedido de antecipação dos efeitos da tutela jurisdicional

XV Exame de Ordem – FGV – Ação Popular

XIV Exame de Ordem – FGV – Mandado de Segurança com Pedido Liminar

XIII Exame de Ordem – FGV – Apelação

XII Exame de Ordem – FGV – Recurso Ordinário Constitucional e Apelação (A apelação por conta das falhas na errata)

XI Exame de Ordem – FGV – Petição Inicial de ação de rito ordinário

X Exame de Ordem – FGV – Contestação

IX Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação Ordinária com pedido de reintegração do servidor

VIII Exame de Ordem Unificado – FGV – Agravo de Instrumento

VII Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação Popular

VI Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação de desapropriação indireta ou Ação ordinária de indenização por apossamento administrativo

V Exame de Ordem Unificado – FGV – Mandado de Segurança contra ato do Governador

IV Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação de Responsabilidade Civil / Ação Indenizatória pelo rito ordinário em face da União Federal

2010.3 (FGV) – Peça Contestatória (artigo 17, §9º, da Lei 8.429/92)

2010.2 (FGV) – Petição Inicial de Ação Ordinária de Indenização por danos morais e materiais contra o município

2010.1 (Cespe/UnB) – Mandado de Segurança com pedido liminar

2009.3 (Cespe/UnB) – Impetração de mandado de segurança junto ao Superior Tribunal de Justiça ou Ajuizamento de ação sob o rito ordinário com pedido de tutela antecipada perante a justiça federal

2009.2 (Cespe/UnB) – Apelação

2009.1 (Cespe/UnB) – Mandado de Segurança com pedido de liminar impetrado no STF

2008.3 (Cespe/UnB) – Recurso Ordinário em Mandado de Segurança

2008.2 (Cespe/UnB) –Ação de anulação de ato administrativo cumulada com obrigação de fazer e com pedido de antecipação de tutela

2008.1 (Cespe/UnB) – Habeas Data

2007.3 (Cespe/UnB) – Mandado de segurança com pedido de liminar

2007.2 (Cespe/UnB) – Ação popular

2007.1 (Cespe/UnB) – Ação de indenização por desapropriação indireta

Direito Civil

XXI Exame de Ordem – FGV – Apelação

XX Exame de Ordem – FGV (Reaplicação em Porto Velho) – Ação Pauliana

XX Exame de Ordem – FGV – Agravo de Instrumento

XIX Exame de Ordem – FGV – Apelação

XVIII Exame de Ordem – FGV – Embargos de Terceiro

XVII Exame de Ordem – FGV – Ação de Consignação em Pagamento

XVI Exame de Ordem – FGV – Contestação

XV Exame de Ordem – FGV – Recurso Especial

XIV Exame de Ordem – FGV – Agravo de Instrumento

XIII Exame de Ordem – FGV – Ação de obrigação de fazer com pedido de tutela antecipada

XII Exame de Ordem – FGV – Ação de Interdição com Pedido de Antecipação de Tutela

XI Exame de Ordem – FGV – Ação de despejo com pedido de antecipação de tutela

X Exame de Ordem – FGV – Ação de embargos de terceiros

IX Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação de Alimentos gravídicos

VIII Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação de Usucapião Especial Urbano

VII Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação Declaratória de Inexistência de Débito c/c Obrigação de Fazer e Indenização por Danos Morais

VI Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação cautelar de busca e apreensão de pessoa ou Ação ordinária com pedido de tutela antecipada

V Exame de Ordem Unificado – FGV – Cautelar preparatória com pedido de concessão de medida liminar ou ação de conhecimento com pedido de concessão dos efeitos da tutela

IV Exame de Ordem Unificado – FGV – Petição Inicial de Alimentos com pedido de fixação initio litis de Alimentos Provisórios

2010.3 (FGV) – Petição Inicial direcionada para o Juízo Cível.

2010.2 (FGV) – Apelação

2010.1 (Cespe/UnB) – Réplica

2009.3 (Cespe/UnB) – Apelação

2009.2 (Cespe/UnB) – Apelação

2009.1 (Cespe/UnB) – Apelação

2008.3 (Cespe/UnB) – Apelação

2008.2 (Cespe/UnB) – Ação de indenização por danos morais e materiais cumulada com ação de alimentos pelo rito ordinário

2008.1 (Cespe/UnB) – Ação de investigação de paternidade cumulada com pedido liminar de alimentos provisionais

2007.3 (Cespe/UnB) – Ação de Indenização por Dano Material

2007.2 (Cespe/UnB) – Ação de reconhecimento e dissolução de sociedade de fato e partilha de bens

2007.1 (Cespe/UnB) – Ação de cobrança de encargos condominiais e acessórios

Direito Constitucional

XXI Exame de Ordem – FGV – Ação Civil Pública

XX Exame de Ordem – FGV (Reaplicação em Porto Velho) – Petição Inicial de Mandado de Segurança

XX Exame de Ordem – FGV – Arguição de Descumprimento de Preceito Fundamental

XIX Exame de Ordem – FGV – Ação Direta de Inconstitucionalidade por omissão

XVIII Exame de Ordem – FGV – Ação popular

XVII Exame de Ordem – FGV – Ação Direta de Inconstitucionalidade

XVI Exame de Ordem – FGV – Ação Direta de Inconstitucionalidade

XV Exame de Ordem – FGV – Mandado de Segurança com pedido de liminar

XIV Exame de Ordem – FGV – Recurso Ordinário Constitucional em MS para o STF

XIII Exame de Ordem – FGV – Adin

XII Exame de Ordem – FGV – Recurso Extraordinário

XI Exame de Ordem – FGV – Mandado de Segurança

X Exame de Ordem – FGV – Recurso Extraordinário

IX Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação Ordinária (dúvida sobre o cabimento de Mandado de Segurança)

VIII Exame de Ordem Unificado – FGV – Recurso Extraordinário

VII Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação Direta de Inconstitucionalidade

VI Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação Popular

V Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação Ordinária com pedido de tutela antecipada ou mandado de segurança com pedido de liminar (são duas repostas por conta de uma falha grotesca no enunciado e muitas reclamações dos candidatos)

IV Exame de Ordem Unificado – FGV – Recurso ordinário em mandado de segurança (CF, Art. 105, II, b) de competência do STJ

2010.3 (FGV) – Habeas-data

2010.2 (FGV) – Mandado de Segurança com pedido liminar

2010.1 (Cespe/UnB) – Mandado de Segurança Coletivo com pedido liminar

2009.3 (Cespe/UnB) – Ação popular com pedido liminar

2009.2 (Cespe/UnB) – Ação popular com pedido liminar

2009.1 (Cespe/UnB) – Mandado de Segurança com pedido liminar

2008.3 (Cespe/UnB) – Mandado de Injunção

2008.2 (Cespe/UnB) – Ação Direta de Inconstitucionalidade

2008.1 (Cespe/UnB) – Mandado de Segurança

2007.3 (Cespe/UnB) – Reclamação Constitucional com pedido liminar

2007.2 (Cespe/UnB) – Mandado de Segurança preventivo coletivo

2007.1 (Cespe/UnB) – Habeas Corpus

Direito Empresarial

XXI Exame de Ordem – FGV – Ação Monitória

XX Exame de Ordem – FGV (Reaplicação em Porto Velho) – Apelação

XX Exame de Ordem – FGV – Ação Renovatória

XIX Exame de Ordem – FGV – Pedido de recuperação judicial

XVIII Exame de Ordem – FGV – Apelação

XVII Exame de Ordem – FGV – Pedido (ou Requerimento) de Extinção das Obrigações do Falido

XVI Exame de Ordem – FGV – Pedido de Falência ou Ação de Execução por Título Extrajudicial

XV Exame de Ordem – FGV – Ação de prestação de contas

XIV Exame de Ordem – FGV – Ação de Execução

XIII Exame de Ordem – FGV – Contestação ao Requerimento de Falência

XII Exame de Ordem – FGV – Ação de Dissolução Parcial de Sociedade

XI Exame de Ordem – FGV – Recurso Especial

X Exame de Ordem – FGV – Ação de Restituição

IX Exame de Ordem Unificado – FGV – Agravo de Instrumento (dúvida quanto ao cabimento de apelação)

VIII Exame de Ordem Unificado – FGV – Habilitação de Crédito Retardatária, com fundamento no art. 10, caput, da Lei 11.101/05 ou Impugnação à relação de credores

VII Exame de Ordem Unificado – FGV – Execução de título judicial

VI Exame de Ordem Unificado – FGV – Contestação

V Exame de Ordem Unificado – FGV – Réplica (A réplica sequer estava prevista no edital. Após uma boa polêmica, agora está)

IV Exame de Ordem Unificado – FGV – Petição Inicial relativa à ação de execução

2010.3 (FGV) – Habilitação de Crédito Retardatária, Artigo 9º e § 4º do artigo 10 – Lei 11.101/2005, procuração, CPC e estatuto da OAB.

2010.2 (FGV) – Petição inicial de ação ordinária, com fundamento no artigo 1.013, § 2º do Código Civil

2010.1 (Cespe/UnB) – Ação Renovatória de locação

2009.3 (Cespe/UnB) – Embargos de terceiros

2009.2 (Cespe/UnB) – Ação revocatória

2009.1 (Cespe/UnB) – Ação monitória

2008.3 (Cespe/UnB) – Réplica à Contestação

2008.2 (Cespe/UnB) – Agravo de instrumento com pedido de efeito suspensivo

2008.1 (Cespe/UnB) – Ação cautelar inominada de sustação de protesto com pedido de liminar

2007.3 (Cespe/UnB) – Contestação

2007.2 (Cespe/UnB) – Ação de dissolução de sociedade

2007.1 (Cespe/UnB) – Ação condenatória de obrigação de não fazer cumulada com perdas e danos

Direito Penal

XXI Exame de Ordem – FGV – Resposta à acusação

XX Exame de Ordem – FGV (Reaplicação em Porto Velho) – Alegações Finais, na forma de memoriais

XX Exame de Ordem – FGV – Aelgações finais por memoriais

XIX Exame de Ordem – FGV – Contrarrazões de apelação

XVIII Exame de Ordem – FGV – Recurso de apelação

XVII Exame de Ordem – FGV – Alegações Finais por Memoriais

XVI Exame de Ordem – FGV – Agravo em Execução

XV Exame de Ordem – FGV – Queixa Crime

XIV Exame de Ordem – FGV – Memoriais Finais

XIII Exame de Ordem – FGV – Recurso de apelação, com fundamento no artigo 593, I do CPP

XII Exame de Ordem – FGV – Apelação – 593, I, CPP

XI Exame de Ordem – FGV – Recurso em sentido estrito

X Exame de Ordem – FGV – Revisão Criminal e Justificação

IX Exame de Ordem Unificado – FGV – Memoriais

VIII Exame de Ordem Unificado – FGV – Resposta à acusação, prevista no artigo 396 do CPP (e/ou art. 396-A do CPP)

VII Exame de Ordem Unificado – FGV – Apelação como assistente da acusação

VI Exame de Ordem Unificado – FGV – Petição de relaxamento de prisão, fundamentado no art. 5º, LXV, da CRFB/88, ou art. 310, I, do CPP

V Exame de Ordem Unificado – FGV – Apelação, com fundamento no Art. 593, I, do CPP.

IV Exame de Ordem Unificado – FGV – Apelação, com fundamento no artigo 593, I, do Código de Processo Penal

2010.3 (FGV) – Recurso em Sentido Estrito, na forma do art. 581, IV, do Código de Processo Penal

2010.2 (FGV) – Resposta à Acusação, artigos 396 e/ou 396-A ou “Defesa Previa”, “Defesa Preliminar” e “Resposta Preliminar” fundamentadas nos artigos 396 e/ou 396-A

2010.1 (Cespe/UnB) – Memoriais ao juiz do tribunal do júri

2009.3 (Cespe/UnB) – Queixa-Crime

2009.2 (Cespe/UnB) – Memoriais

2009.1 (Cespe/UnB) – Recurso em sentido estrito

2008.3 (Cespe/UnB) – Resposta à Acusação

2008.2 (Cespe/UnB) – Apelação

2008.1 (Cespe/UnB) – Memoriais

2007.3 (Cespe/UnB) – Memoriais

2007.2 (Cespe/UnB) – Recurso de Apelação

2007.1 (Cespe/UnB) – Recurso Ordinário Constitucional

Direito do Trabalho

XXI Exame de Ordem – FGV – Recurso Ordinário

XX Exame de Ordem – FGV (Reaplicação em Porto Velho) – contrarrazões ao recurso ordinário

XX Exame de Ordem – FGV – Reclamação Trabalhista

XIX Exame de Ordem – FGV – Recurso Ordinário

XVIII Exame de Ordem – FGV – Contestação

XVII Exame de Ordem – FGV – Contestação

XVI Exame de Ordem – FGV – Recurso Ordinário

XV Exame de Ordem – FGV – Recurso Ordinário

XIV Exame de Ordem – FGV – Reclamação Trabalhista

XIII Exame de Ordem – FGV – Embargos de terceiro e Embargos à Execução

XII Exame de Ordem – FGV – Reclamação Trabalhista

XI Exame de Ordem – FGV – Contestação

X Exame de Ordem – FGV – Ação de Consignação em Pagamento

IX Exame de Ordem Unificado – FGV – Recurso Ordinário

VIII Exame de Ordem Unificado – FGV – Contestação

VII Exame de Ordem Unificado – FGV – Recurso Ordinário

VI Exame de Ordem Unificado – FGV – Contestação

V Exame de Ordem Unificado – FGV – Contestação

IV Exame de Ordem Unificado – FGV – Contestação

2010.3 (FGV) – Recurso Ordinário

2010.2 (FGV) – Contestação

2010.1 (Cespe/UnB) – Contestação

2009.3 (Cespe/UnB) – Reclamação trabalhista sob o rito ordinário

2009.2 (Cespe/UnB)– Opção 1: Ação de consignação em pagamento endereçada ao juiz do trabalho

Opção 2: Reclamação Trabalhista cumulada com pedido de consignação em pagamento

2009.1 (Cespe/UnB) – Recurso Ordinário

2008.3 (Cespe/UnB) – Reclamação Trabalhista cumulada com pedido de Indenização por Danos Morais

2008.2 (Cespe/UnB) – Contestação

2008.1 (Cespe/UnB) – Contestação

2007.3 (Cespe/UnB) – Contestação

2007.2 (Cespe/UnB) – Reclamação trabalhista

2007.1 (Cespe/UnB) – Contestação

Direito Tributário

XXI Exame de Ordem – FGV – Ação de repetição de indébito

XX Exame de Ordem – FGV (Reaplicação em Porto Velho) – Apelação

XX Exame de Ordem – FGV – Embargo à Execução

XIX Exame de Ordem – FGV – Mandado de Segurança com Pedido Liminar

XVIII Exame de Ordem – FGV – Agravo do art. 557, § 1º, do CPC

XVII Exame de Ordem – FGV – Agravo de Instrumento

XVI Exame de Ordem – FGV – Apelação

XV Exame de Ordem – FGV – Exceção de pré-executividade

XIV Exame de Ordem – FGV – Mandado de Segurança Preventivo com Pedido Liminar

XIII Exame de Ordem – FGV – Exceção de pré-executividade

XII Exame de Ordem – FGV – Agravo de Instrumento

XI Exame de Ordem – FGV – Mandado de segurança com pedido de liminar

X Exame de Ordem – FGV – Agravo de Instrumento, Apelação, Recurso Inominado, Ação de Repetição de Indébito, Mandado de Segurança com Pedido de Liminar, Ação Anulatória e Ação Declaratória de Inexistência de Relação Jurídica (caso totalmente atípico!)

IX Exame de Ordem Unificado – FGV – Mandado de Segurança

VIII Exame de Ordem Unificado – FGV – Agravo de Instrumento

VII Exame de Ordem Unificado – FGV – Mandado de segurança com pedido de liminar

VI Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação de repetição de indébito

V Exame de Ordem Unificado – FGV – Ação de consignação em pagamento com previsão no Art. 164, I, do CTN.

IV Exame de Ordem Unificado – FGV – Cabível o mandado de segurança com pedido de liminar, ante o abuso de poder da autoridade coatora. Cabível igualmente ação anulatória com pedido de antecipação de tutela.

2010.3 (FGV) – Embargos à Execução Fiscal

2010.2 (FGV) – Embargos à Execução Fiscal

2010.1 (Cespe/UnB) – Ação Declaratória de inexistência de relação jurídico-tributária cumulada com Ação de Repetição de Indébito e pedido de antecipação de tutela

2009.3 (Cespe/UnB)– Opção 1: Impetração de Mandado de Segurança endereçado à Vara da Fazenda Pública do Estado de São Paulo

Opção 2: Ajuizamento de ação ordinária com pedido de tutela antecipada endereçado à Vara da Fazenda Pública do Estado de São Paulo

2009.2 (Cespe/UnB) – Ação anulatória de lançamento tributário

2009.1 (Cespe/UnB) – Ação de repetição de indébito cumulada com Ação Declaratória de inexistência de relação jurídico-tributária

2008.3 (Cespe/UnB) – Ação anulatória de lançamento tributário com pedido de tutela antecipada

2008.2 (Cespe/UnB) – Ação Declaratória de inexistência de relação jurídico-tributária com pedido de tutela antecipada

2008.1 (Cespe/UnB) – Ação Declaratória de inexistência de relação jurídico-tributária cumulada com repetição de indébito e com pedido de tutela antecipada

2007.3 (Cespe/UnB) – Contestação

2007.2 (Cespe/UnB) – Ação Declaratória de inexistência de relação jurídico-tributária cumulada com repetição de indébito

2007.1 (Cespe/UnB) – Ação Declaratória de inexistência de relação jurídico-tributária cumulada com repetição de indébito

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Newsletter