Como se Preparar para a Prova

Como combater a limitação de desempenho na OAB?

Como combater a limitação de desempenho na OAB?

Como combater a limitação de desempenho na OAB, aquele problema que faz muitos candidatos baterem na trave, morrerem na praia?

Este é um medo muito comum entre os examinandos, pois o “quase” afeta aproximadamente 23% dos inscritos na prova objetiva. Ou seja: eles ficam naquilo que chamo de “zona limítrofe de aprovação”, uma faixa compreendida entre 35 e 39 pontos, próxima aos 40 pontos necessários para ser aprovado.

Curiosamente, não são poucos os relatos da incapacidade de muitos de superar finalmente os 39 pontos. De forma sistemática ficam no “quase”, sem conseguir ultrapassar uma espécie de barreira invisível da reprovação.

A limitação deriva, essencialmente, de uma incapacidade em se absorver um volume maior de conteúdo que impulsione o candidato para a zona de aprovação (40), e essa permanência na zona limítrofe geralmente tem uma razão simples de ser: o candidato NÃO muda sua metodologia de estudos.

Quem espera resultados diferentes usando o mesmo método incorre em grave erro! É preciso saber e querer mudar quando a resposta não satisfaz!

E agora, faltando pouco para a próxima prova, o que fazer? A solução tem de ser emergencial para um problema imediato. O lapso temporal de hoje até o dia da prova é bem curto, de pouco mais de 2 semanas.

Como combater a limitação de desempenho na OAB?

Para começar, resolvam, urgentemente, o simulado e as duas provas anteriores:

Simulado

2º Simulado para a prova do XXII Exame de Ordem

XXI Exame

Prova

Gabarito

XX Exame

Prova

Gabarito

Fazer tudo isto o mais rapidamente possível é fundamental: absolutamente necessário!

Depois, é preciso se conscientizar de que não adianta bater em prego que já foi martelado. É preciso bater nos pregos que ainda não entraram na cabeça. As disciplinas em que o desempenho é RUIM precisam de um upgrade no desempenho! São elas as responsáveis pelos erros que mantém o examinando na faixa limítrofe.

E o mais IMPORTANTE: Resolver MUITOS exercícios das disciplinas com um desempenho ruim!

Evidentemente, resolver muitos exercícios das disciplinas em que o desempenho não é bom é algo não muito legal, mas absolutamente necessário.

Pode também ser potencialmente frustrante resolver questões de disciplinas que não se gosta, e, acima de tudo, errar bastante, mas isso faz parte do processo de assimilação e não deve ser visto como um fator de desestímulo: é preciso enfrentar esse tipo de frustração.

Aprendam com os erros! Verifiquem porque cada erro aconteceu e como saná-lo!

Isso sim faz evoluir!

E, por fim, muitos reprovam porque fracassam em acertar as 10 questões de Ética. Aqui nós temos um sério problema: muitos, muitos mesmo reprovam por conta de Ética Profissional.

Um mero desempenho razoável nesta disciplina é o suficiente para ser desastroso.

Essa disciplina – Ética Profissional –  é importante porque representa 10 questões em 80, ou seja, é 25% das questões necessárias para a aprovação (10 em 40).

Acertar 25% do necessário é fundamental para se fugir da zona limítrofe.

Nesta reta final de estudos, caso o desempenho nos simulados não seja o ideal, o candidato tem de dar um jeito de tirar leite e pedra.

Lembrando que a OAB não gosta de anular questões. Quem ficar com 39 corre o seríssimo risco de não fazer a 2ª fase. A banca não tem sido indulgente.

Maurício Gieseler

Advogado em Brasília (DF), este blog é focado nas questões que envolvem o Exame Nacional da OAB, divulgando informações e matérias atualizadas, além de editoriais, artigos de opinião e manifestações que dizem respeito ao tema. Colocamos, também, a disposição de nossos visitantes provas, gabaritos, dicas, análises críticas, sugestões e orientações para quem pretende enfrentar o certame. Tudo sobre o Exame de Ordem você encontra aqui.

Newsletter